Participe fazendo seus comentários e dando suas opiniões. Um abraço. Drauzio Milagres.

Total de visualizações desta página.

Translate - Google Tradutor

Mostrando postagens com marcador homossexuais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador homossexuais. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

A união entre pessoas do mesmo sexo e os Tribunais


A união entre pessoas do mesmo sexo e os Tribunais

Roberto Efrem Filho - Agência Carta Maior - 04/09/2008
http://www.cartamaior.com.br/templates/analiseMostrar.cfm?coluna_id=3971


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu a possibilidade de discussão da união estável entre pessoas do mesmo sexo na seara do direito de família. Com esta decisão, o STJ avança na concepção do que é família e desafia os ranços conservadores de rastro religioso. É bom, mas é também perigoso.


Roberto Efrem Filho


Nesta semana, mais exatamente no dia 02 de setembro de 2008, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) tomou decisão inédita em suas turmas: reconheceu a possibilidade de discussão da união estável entre pessoas do mesmo sexo na seara do direito de família. Apesar de, desde 1998, direitos de casais homossexuais serem afirmados pelo Tribunal - como pensões e partilhas de bens - todas as pretéritas questões eram tratadas como de direito patrimonial. Agora, é diferente. Com esta última decisão, o STJ avança na concepção do que é família e desafia os ranços conservadores de rastro religioso que a olhos vistos comandam as instituições nacionais. É bom, mas é também perigoso.

Cresce no Brasil um movimento político interessante. Diante das travas do Congresso Nacional, os Tribunais têm respondido a demandas que, de antemão, caberiam ao Parlamento. Desde 1995, há 13 anos, tramita em Brasília um projeto de autoria da então deputada Marta Suplicy, em que é proposta a regulamentação legal da união estável entre pessoas do mesmo sexo. Esse projeto, hoje considerado, pela própria Marta Suplicy, já defasado, nunca foi votado. Em agosto de 2008, o Congresso optou por retirar da votação do projeto de lei que alterava a legislação nacional sobre adoção, a possibilidade de que casais homossexuais adotassem crianças. A desculpa dos(as) parlamentares: não existe uma maturidade no Congresso sobre a questão da união estável.

A votação na Quarta Turma do STJ foi apertada. Três votos a dois. O Supremo Tribunal Federal (STF) julgará em pouco tempo sobre o tema. Lá, assuntos que envolvem convicções religiosas, apesar de todo um revestimento discursivo do jurídico, também sofrem nas votações. É só trazer à memória o reconhecimento da constitucionalidade das pesquisas com células-tronco embrionárias. Seis votos a cinco, isso há alguns meses.

No STF, o relator do processo que pode vir a reconhecer a união estável entre pessoas do mesmo sexo é o ministro Carlos Ayres Britto. Trata-se de uma Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), proposta pelo Governador do Rio, Sérgio Cabral. Cabral requereu ao STF, através da ADPF 132, a equiparação de homossexuais a heterossexuais no que tange à aplicação do regime jurídico das uniões estáveis, previsto no Art. 1723 do Código Civil, aos funcionários públicos civis do estado. Repito: é bom, mas é também perigoso.

Alguns tribunais estaduais vêm reconhecendo há alguns anos uniões homossexuais. É o caso do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Uma decisão do STF pode respaldar os tribunais estaduais progressistas ou minar sua legitimidade. A argumentação de juristas como Maria Berenice Dias e Paulo Lobo, com a qual concordo, é a de que a união estável entre pessoas do mesmo sexo, apesar de não ser diretamente citada na Constituição Federal, não é por ela proibida. Ainda segundo essa argumentação, o elenco de arranjos familiares previstos no Art. 226 da Constituição, não seria taxativo, finito, mas apenas exemplificativo. Desse modo o casamento entre homem e mulher, a união estável entre homem e mulher e a família monoparental não encerrariam as possibilidades do que seria a família.

Se o STF tomar para si a postura de Berenice Dias e Lobo, ótimo. Mas e se não tomar? Um, dois ou três ministros(as) serão responsáveis por decisões que "representantes do povo" afastaram de si. Tal afastamento, por certo, já diz de uma decisão, assim como toda omissão é inexoravelmente uma ação. O debate neste ponto é complicado, mas deve ser encarado de modo tático pelos setores que compõem a contra-hegemonia. O movimento LGBT - de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros - tem cumprido seu papel pressionando o Judiciário, alegando interesse processual e compondo a ADPF proposta por Sergio Cabral. Com o STF, o movimento tem feito o que faria com o Parlamento: política. Mas é preciso ter cuidado. O STF deve ser alvo de nossas atenções porque a conjuntura atual o exige e não porque seja o Poder Judiciário o baluarte das conquistas progressistas, da democracia e dos direitos humanos.

O Poder Judiciário cumpre estruturalmente uma função de mediação negadora dos reais conflitos sociais - como os de classe - através de sua relação com aquilo que ele mesmo chama de "pacificação de conflitos". Essa pacificação - fictícia - está muito próxima daquilo que Meszáros chama de ideologia do consenso, pois conduz à idéia de que o conflito não mais existe, de que ele foi solucionado, quando, de regra, ele foi apenas negado. Devemos então ignorar o que ocorre no Judiciário? Não, dicotomias rasas não se confundem com a dialética: devemos, como dito acima, lidar com ele taticamente, cientes de suas - e das nossas - contradições.

O avanço que o STJ proporcionou nesta semana fica para a história. A partir de agora casais de homossexuais poderão requerer em varas de família o reconhecimento de suas uniões estáveis com o respaldo jurisprudencial de um Tribunal Superior.
O magistrado do Rio de Janeiro que alegou a existência de vícios formais no pedido do casal Antônio Carlos Silva e Brent James Townsend, porque duas pessoas do mesmo sexo não poderiam pedir tal reconhecimento, agora deverá analisar o caso e julgar seu mérito.

É, sem dúvida, um golpe no conservadorismo e na homofobia.
Mas é pouco, bem pouco. A realização radical da democracia e dos direitos humanos pressupõe a desnecessidade de modelos fixos, de família ou do que quer que seja, nos quais precisamos nos encaixar para manter certa estabilidade social. A contra-hegemonia, no que diz respeito à afetividade inclusive, vai muito além do Judiciário ou do Estado, pretende-se a hegemonia da inexistência de modelos pré-estabelecidos. Isso definitivamente não combina com a lógica do capital. Irmana-se, pelo contrário, com a libertação.




domingo, 22 de junho de 2008

The Guardian - Sargentos homossexuais brasileiros sofreram discriminação humilhante





Preconceito no País da Maior Parada Gay
Revista Época nº 527 de 23/06/2008
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI6376-15215,00-O+FILTRO.html






Para o The Guardian, sargentos homossexuais brasileiros sofreram "discriminação humilhante".





A prisão dos sargentos do Exército Fernando Alcântara de Figueiredo e Laci Marinho de Araújo, dias depois de terem revelado a ÉPOCA que formavam um casal gay, causou indignação entre entidades de defesa dos direitos humanos e chamou a atenção de Conor Foley, articulista do jornal britânico The Guardian que já trabalhou em várias organizações humanitárias.



Em sua coluna, Foley, que mora no Brasil, diz que a detenção dos militares "abriu um debate nacional sobre sexualidade e discriminação no país com a maior população católica do mundo". Ele destaca o artigo do Código Penal Militar que prevê até um ano de prisão para a "prática de atos homossexuais em locais sujeitos à administração militar".



Com ironia, Foley relembra ainda que o episódio ocorreu no país da maior parada de orgulho gay do mundo e que a prisão do sargento Araújo foi cumprida na mesma semana da 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais, em Brasília - "comemorada pelo presidente Lula como acontecimento histórico".









============


Matérias Correlatas Sobre a Homofobia do Exército Brasileiro:


Eles São do Exército - Eles São Parceiros - Eles São Gays (03/06/2008):

Homofobia? Indisciplina? Discriminação? Sargento que assumiu sua sexualidade é preso pelo Exército Brasileiro (09/06/2008):

Exército Prende Sargento Homossexual - Condepe Pede Ação de Lula Contra Prisão de Sargentos Gays (14/06/2008):

Oito Dias de Cadeia (Rodrigo Rangel e Solange Azevedo) (15/06/2008):

Para o Jornal Britânico The Guardian, Sargentos Homossexuais Brasileiros Sofreram Discriminação Humilhante - Preconceito no País da Maior Parada Gay (22/06/2008):










* * * * * * * * * * * * * * * *

Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários


Atenção:

Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Não use o campo "Cc:", use sempre o campo "Cco:" (cópia oculta) ou "Bc" [BlindCopy].
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.

Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *





terça-feira, 17 de junho de 2008

Cérebros de homossexuais são semelhantes ao de pessoas do sexo oposto em...



Simetrias Genéricas



Cérebros de homossexuais são semelhantes ao de pessoas do sexo oposto em relação à simetria entre os hemisférios.
É o que diz um novo estudo realizado na Suécia e publicado pela revista Pnas.


Pesquisadores da Suécia descobriram que os cérebros de homens heterossexuais e de mulheres homossexuais são ligeiramente assimétricos - o hemisfério direito é maior que o esquerdo -, o que não ocorre com os cérebros de homens gays e mulheres heterossexuais
.

O estudo, realizado por Ivana Savic e Per Lindström, do Instituto Karolinska, será publicado esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas).

Pesquisas anteriores haviam indicado que alguns atributos físicos dos cérebros de homossexuais são semelhantes aos de cérebros de pessoas do sexo oposto. Testes psicológicos também apontaram diferenças entre homens e mulheres em relação à abrangência do uso de cada hemisfério cerebral em tarefas verbais.

Outros estudos indicaram que homossexuais podem apresentar as tendências do sexo oposto no comportamento cerebral não-relacionado à atividade sexual.

Leituras de tomografia por emissão de pósitrons (PET, na sigla em inglês) feitas pelos pesquisadores suecos mostraram que, em relação à conectividade da amígdala (região do cérebro regulador do comportamento sexual e da agressividade), as lésbicas são semelhantes aos homens heterossexuais e os homens gays são semelhantes às mulheres heterossexuais.

Os pesquisadores analisaram os cérebros de 90 voluntários, utilizando imageamento por ressonância magnética para avaliar o volume cerebral e dados de PET parcialmente compilados a partir de estudos olfativos anteriores.

Uma possível interpretação do padrão de conectividade semelhante em homens heterossexuais e mulheres lésbicas, segundo os autores, é que a amígdala estaria preparada para uma maior resposta "lutar ou fugir" - mecanismo automático e primitivo que constitui o fundamento básico do estresse, preparando o corpo de um animal para reagir prontamente a ameaças.

O artigo PET and MRI show differences in cerebral asymmetry and functional connectivity between homo- and heterosexual subjects, de Ivanka Savic e Per Lindström, poderá ser lido em breve por assinantes da Pnas em
www.pnas.org.










* * * * * * * * * * * * * * * *

Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários






Atenção:

Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Não use o campo "Cc:", use sempre o campo "Cco:" (cópia oculta) ou "Bc" [BlindCopy].
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.

Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *




domingo, 15 de junho de 2008

Oito Dias de Cadeia



Oito Dias de Cadeia
Rodrigo Rangel e Solange Azevedo - Foto de Ricardo B. Labastier - Revista Época nº 526 de 16/06/2008
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI5942-15223,00-OITO+DIAS+DE+CADEIA.html


Agora, estão presos os dois sargentos do Exército que revelaram a ÉPOCA seu relacionamento amoroso.




Detidos.
Laci, a esquerda, foi preso por deserção.
Contra Fernando pesam três acusações, incluindo dar asilo ao companheiro.


Pouco antes do meio-dia da sexta-feira, a rotina na lavanderia do Hospital Geral de Brasília, unidade militar onde trabalha o sargento Fernando de Alcântara Figueiredo, foi interrompida por uma voz de prisão. Colegas de farda avisaram, primeiro ao major que chefia a seção e depois ao próprio sargento, que ele seria levado, preso, para o Batalhão da Guarda Presidencial, a três quadras dali. Era ordem superior. A prisão, de oito dias, foi determinada pelo comandante do hospital. O motivo: transgressão disciplinar. Alcântara tornou-se conhecido depois de revelar há três semanas, em entrevista a ÉPOCA, que mantém um relacionamento amoroso desde 1997 com o também sargento Laci Marinho de Araújo. Laci, ou sargento De Araújo, fora preso na semana seguinte à entrevista, acusado de deserção. Seu companheiro, do lado de fora, vinha denunciando maus-tratos e perseguição.

O Exército havia comunicado ao sargento Alcântara, três dias antes, que ele responderia a três processos disciplinares. Um por ter aparecido na reportagem de ÉPOCA com uniforme considerado inapropriado, outro por faltar ao trabalho no dia em que foi a São Paulo participar de um programa de TV e o terceiro por ter escondido do Exército o paradeiro do companheiro, Laci, que era considerado foragido. A defesa de Alcântara foi apresentada na manhã da sexta-feira, em duas folhas de papel ofício. Menos de três horas depois, veio a ordem de prisão. O sargento foi levado ao Instituto Médico-Legal para ser submetido a exame de corpo de delito, de praxe. Duas horas depois já estava de volta ao Setor Militar Urbano de Brasília. Foi escoltado até a cela, na sede do batalhão.

No Congresso Nacional, uma comissão de parlamentares criada para acompanhar o caso enviou representantes ao hospital. No início da tarde, uma amiga do sargento foi chamada para buscar os pertences que Alcântara não pôde levar: duas carteiras, a dele e a de Laci, e os telefones celulares. Segundo o promotor da Justiça Militar Jorge Cesar de Assis, a punição ao sargento Alcântara é normal no Exército. "Um militar não pode expor a corporação, criticá-la. Por natureza, a vida militar é de sacrifício e cheia de regras em que prevalecem os interesses coletivos, e não os individuais". Para Assis, pode haver o entendimento de que Alcântara cometeu um crime. "O Artigo 193 do Código Penal Militar diz que dar asilo a um desertor ou facilitar-lhe transporte ou meio de ocultação é crime. A pena é detenção de quatro meses a um ano". O promotor afirma ainda que "o Artigo 243 do Código de Processo Penal Militar diz que é dever de qualquer militar prender os desertores". Alcântara não teria seguido a lei.

O advogado Francisco Lucio França, do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana de São Paulo, diz ver a punição de outra forma. "A retaliação e a perseguição estão mais que caracterizadas. O Exército prendeu Fernando para inibi-lo e para que ele não conte o que está acontecendo lá dentro com o sargento Laci". Na semana passada, em um e-mail enviado a Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), Fernando afirmou: "Lamentavelmente, o Exército tem mantido uma postura intimidadora e vingativa em razão da publicidade de nossa sexualidade".









============


Matérias Correlatas Sobre a Homofobia do Exército Brasileiro:


Eles São do Exército - Eles São Parceiros - Eles São Gays (03/06/2008):

Homofobia? Indisciplina? Discriminação? Sargento que assumiu sua sexualidade é preso pelo Exército Brasileiro (09/06/2008):

Exército Prende Sargento Homossexual - Condepe Pede Ação de Lula Contra Prisão de Sargentos Gays (14/06/2008):

Oito Dias de Cadeia (Rodrigo Rangel e Solange Azevedo) (15/06/2008):

Para o Jornal Britânico The Guardian, Sargentos Homossexuais Brasileiros Sofreram Discriminação Humilhante - Preconceito no País da Maior Parada Gay (22/06/2008):










 




* * * * * * * * * * * * * * * *

Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários


Atenção:


Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Não use o campo "Cc:", use sempre o campo "Cco:" (cópia oculta) ou "Bc" [BlindCopy].
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.

Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *




Os Gays Que Envergonham os Gays



Os Gays Que Envergonham os Gays
Adriano Silva - Revista Época nº 526 de 16/06/2008
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI5891-15230,00-OS+GAYS+QUE+ENVERGONHAM+OS+GAYS.html



Adriano Silva


Sempre achei que quem sofre preconceito estaria para sempre livre do risco de impingir preconceito. Como se pertencer a uma minoria discriminada criasse no sujeito anticorpos que o impedissem de discriminar
. Eu sou ingênuo. O mundo está cheio de negros que espancam mulheres, mulheres que esganam crianças, judeus que desejam uma solução final para a questão palestina. Ao que parece, basta pertencer à espécie humana para carregar no coração uma bomba de ódio e intolerância prestes a explodir. Percebi que era assim há uns anos, quando um amigo gay e francês declarou seu voto à ultradireita da França. Seu argumento: Eram os únicos capazes de expulsar árabes e africanos de Paris. Outro amigo olhou para ele e disse: "Legal. Só que, depois dessa faxina, sabe qual o próximo entulho que eles vão remover? Os gays. Esteja preparado". Touché!

Eu não imaginava que um sujeito pudesse ser gay e conservador ao mesmo tempo. Pensava que, ao romper com um tabu, ao desafiar ditames da sociedade, ao se tornar liberal numa área da vida, o sujeito estivesse automaticamente se libertando em todos os outros campos. Não é assim que funciona. Nem todo gay, ao sofrer represálias por sua escolha, passa a simpatizar com pessoas em condição similar. Às vezes, a ausência de empatia floresce dentro do próprio universo gay. Ou seja: há gays com forte preconceito contra outros gays.

É como se houvesse uma escala social entre os gays, uma graduação quase hierárquica: Numa ponta os gays "aspiracionais", que orgulham a classe, que todos gostariam de ser e, na outra extremidade, os gays que envergonham a categoria, de quem todos querem distância. Perceba que uma régua dessas, feita para medir e prejulgar, aproxima muito a turma colorida, chacoalhante e seminua das paradas gays das comedidas senhoras de anágua que tomam chá em respeitáveis clubes espalhados pelo interior do Brasil e do mundo.


Há uma espécie de escala social entre os gays, dos "aspiracionais" aos que envergonham a "categoria".


Talvez os gays mais admirados sejam os que não alardeiam sua escolha, que só saem do armário num círculo íntimo, sem deixar de seguir padrões masculinos em sua opção. Talvez os gays mais apedrejados pelos outros gays sejam os afeminados, os travestis. Aqueles que tornam explícita sua negação aos padrões hegemônicos – e até debocham um pouco deles. Os gays à moda grega, que gostam de homens exatamente porque não têm apreço pelo sexo feminino, porque têm asco de vagina, detestam os gays afeminados. Estes, ao contrário, idolatram as mulheres a ponto de tentar mimetizá-las com seus trejeitos e de, talvez, desejar ter uma vagina. Mas, se a liberdade sexual deve ser ampla o suficiente para permitir que um homem decida amar outro homem, por que uma escolha secundária como usar um mocassim ou um salto alto deveria ter tamanha importância?

Ao determinar que uma opção é menos digna que a outra, os gays masculinos fazem um julgamento invasivo, reproduzem a discriminação a que são submetidos e tratam os gays femininos precisamente como são tratados. Isso lembra os escravos que, para ser aceitos na casa-grande, viravam feitores e chibatavam para valer outros escravos
.

Os gays masculinos argumentam que o comportamento dos gays afeminados é sempre agressivo. E que dar bandeira dessa forma ostensiva não colabora com a causa gay: afasta e assusta possíveis interlocutores. Esse é um raciocínio utilitário e casuístico, que não dá conta da ofensa à liberdade individual perpetrada exatamente por quem é vítima dela.











 




* * * * * * * * * * * * * * * *

Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários


Atenção:

Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Não use o campo "Cc:", use sempre o campo "Cco:" (cópia oculta) ou "Bc" [BlindCopy].
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.

Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *





sábado, 31 de maio de 2008

Carta de Berlim - Monumento aos Homossexuais Perseguidos



Carta de Berlim - Monumento aos Homossexuais Perseguidos

Flávio Aguiar - Agência Carta Maior - 29/05/2008
http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=15023


Inauguração de Memorial aos homossexuais perseguidos pelo nazismo evoca que a intolerância e o preconceito foram muito além daquele regime. Entre 1935 e o fim da Segunda Guerra Mundial, 50 mil homossexuais foram condenados por seu "crime". Cerca de 15 mil foram deportados para campos de concentração e entre 5 e 7 mil, assassinados.


Monumento aos Homossexuais Perseguidos
Michael Elmgreen e Ingar Dragset


Berlim - Na terça feira, dia 27 de maio, foi inaugurado em Berlim, no parque Tiergarten, um Memorial dedicado aos homossexuais perseguidos e mortos pelo regime nazista. O monumento, de autoria dos artistas Michael Elmgreen e Ingar Dragset, é bastante simples. Consiste num pilar cinzento com 1,9 m. de largura e 3,6 m. de comprimento. Na sua base há uma tela de tevê, onde se pode ver a cena (de filme) de dois homens se beijando.

O pilar, próximo também do Portão de Brandenburgo, fica em frente ao Memorial pelos Judeus da Europa Assassinados pelos Nazistas. Este consiste em quase 3 mil blocos também cinzentos, de altura variável, que formam uma espécie de labirinto de passagens perpendiculares umas às outras. Sob ele há uma mostra permanente com documentos, fotos e outras evocações dos judeus mortos nos campos de concentração e fora deles, durante a vigência do regime nazista.

À inauguração do monumento aos homossexuais compareceram o prefeito de Berlim, Klaus Wowereit, ele mesmo um homossexual declarado, e o Ministro da Cultura do governo federal, Bernd Neumann. Os artistas Michael e Ingar declararam que a forma do e a cor do pilar visavam o diálogo com as formas do monumento dedicado aos judeus, num modo de traçar um linque entre os dois.

Já havia desde há muito uma singela placa na estação Nollendorfplatz do metrô, evocando a perseguição e a morte dos homossexuais. Essa placa fica permanentemente decorada por um buquê ou uma coroa de flores. A escolha da estação se deve ao fato de que no bairro ao redor, Schöneberg, há uma grande concentração de residentes homossexuais. Entretanto a inauguração do monumento no Tiergarten foi saudada como uma homenagem justa, ainda que tardia, aos homossexuais perseguidos. Entretanto, ela trouxe à tona também lembranças incômodas, críticas e controvérsias.

A partir de 1933, quando assumiram o poder, os nazistas, além de perseguirem judeus, comunistas, os chamados "ciganos" (depois falarei deste nome, repudiado pelas comunidades concernidas), deficientes físicos e mentais, e outros grupos sociais e culturais, dedicaram-se a uma tenaz repressão dirigida contra os homossexuais. Os visados eram em grande maioria homens. O primeiro ato dessa perseguição foi o saque e destruição do escritório do Dr. Magnus Hirschfield, em 1933 mesmo. Os processos jurídicos formais começaram em 1935. Entre este ano e o fim da Segunda Guerra e do regime, 50 mil homossexuais foram condenados por seu "crime". Destes, 15 mil foram deportados para os campos de concentração. Estima-se o número de assassinados nestes campos entre 5 e 7 mil, mas pode ter havido mais.

Entretanto, o fim da Guerra não significou o fim do pesadelo. A lei passada sob o regime nazista, que punia a opção homossexual como crime, continuou vigente na nova República Federal da Alemanha! Entre 1945 e 1969 outros 50 mil homossexuais foram condenados pelo mesmo "crime"! Não havia mais deportações, campos de concentração e assassinatos em massa, mas ser homossexual continuava pondo fora da lei os que mantinham essa opção de vida.

Em conseqüência das revoltas estudantis de 1968, a partir de 1969 a aplicação da lei foi abrandada. Mas ela só foi revogada oficialmente em 1994! Assim mesmo, as marcas desse novo "muro" só começaram a ser apagadas em 2002, quando o governo de coalizão entre o Partido Social Democrata e o Partido Verde, liderado pelo chanceler Gustav Schröder, aboliu de vez a lei e seus efeitos, promulgando um "perdão" e uma anistia aos condenados.

Além das lembranças incômodas, a inauguração do monumento trouxe outras controvérsias. O presidente do país, Horst Köhler, foi criticado por não comparecer à inauguração, uma vez que comparecera à do Memorial dos Judeus Assassinados. Antes mesmo da inauguração houve críticas porque a projetada cena dos homens se beijando centrava a lembrança apenas no sexo masculino. Quanto a esta crítica, ficou acordado que de dois em dois anos a cena será trocada, abrindo espaço também para a evocação das mulheres.

Mas há outras controvérsias, de mais longo prazo e curso. O regime nazista dedicou-se com especial afinco ao extermínio de vários grupos sociais. Alguns já foram citados acima; a eles devem se somar ainda evangélicos, sobretudo da religião Testemunhas de Jeová, e os prisioneiros de guerra soviéticos, que eram sistematicamente assassinados. Originalmente, houvera a intenção de erigir um monumento a todos eles, em conjunto. Mas logo levantou-se a opção de criar um memorial específico para os judeus, dado o tamanho do extermínio (e certamente a culpa herdada pelos sobreviventes e as novas gerações alemãs), o que acabou prevalecendo.

Imediatamente colocaram-se as opções de também se erigirem dois monumentos: um dirigido aos Romas e Sintis (dois grupos que são reunidos habitualmente sob o nome genérico de "ciganos", por eles repudiado como pejorativo), que está em construção; e o outro, aos homossexuais, que foi inaugurado.

Estão em aberto os temas referentes aos outros grupos. Dos evangélicos, que eu saiba, até o momento não houve manifestação. Quanto aos portadores de deficiência, foram 300 mil mortos durante o nazismo, sendo 70 mil nas câmaras de gás. Houve inclusive os que foram mortos durante ou depois de "experiências científicas" que eram praticadas com eles. Atualmente há uma placa em sua homenagem atrás do prédio da Filarmônica de Berlim, perto da renovada Potsdammer Platz e nos lindes do Tiergarten.

Mas as associações dos portadores de deficiência se manifestaram no sentido de que essa placa é suficiente, levantando um outro aspecto da questão: a pulverização das homenagens. Há algo significativo nessa discussão: se a memória do nazismo não estaria ela própria sendo "pulverizada" nessa multiplicação de monumentos específicos. Assim iria se esmaecendo a idéia de que o nazismo foi em primeiro lugar um movimento que cresceu como alternativa repressora à perspectiva da ascensão do comunismo, com apoio, inclusive, de capitalistas no interior e fora da Alemanha, e de que o nazismo formava um corpo de doutrina unificado, e que ele próprio consistiu num "crime contra a humanidade", não apenas contra grupos específicos, apesar de haver os grupos que foram vítima de genocídio, isto é, tentativa de extermínio coletivo, na definição da ONU.

Restam as questões relativas aos soldados soviéticos e aos comunistas e demais opositores políticos do regime, também perseguidos e aniquilados. Os soldados soviéticos têm seu memorial, embora não específico para os mortos em campos de concentração. No parque de Treptow há um cemitério gigantesco, onde estão enterrados os corpos do milhão de militares da URSS que morreram na tomada – no fim de contas – de Berlim, quando e onde a Guerra terminou.

Quanto aos comunistas e opositores políticos, a questão é mais complexa. A lembrança dos comunistas sob o nazismo (de que se fala, sem dúvida) é toldada pelo controverso regime da RDA (A República Democrática da Alemanha, ou Alemanha Oriental), que se finou entre 1989 (queda do muro de Berlim) e 1991 (ano da reunificação alemã e do fim da ocupação militar pelos soviéticos e pelos aliados). De um lado, há uma grossa camada de lembrança de seu caráter repressivo, constantemente propagada em toda a parte: a Stasi, a polícia política do regime, era de fato das mais eficientes e odiadas do antigo Leste político europeu, inclusive nos outros países. De outro, existe uma crosta fina e sussurrada de nostalgia em relação a suas políticas sociais, diante das políticas no fim de contas também excludentes por aqui, do capitalismo triunfante da Guerra Fria. Causou um certo incômodo perplexo pesquisa recente mostrando que os jovens da antiga Alemanha Oriental lembravam, sobretudo, do tempo em que ela existia como um mundo onde seus pais tinham... emprego garantido, e eles, por tabela, também teriam, coisa que hoje foi pulverizada como certeza.

Os demais partidos políticos na Alemanha apontam dedos acusadores para o novo partido, a Linke (a Esquerda), em função de ex-comunistas da RDA estarem nas suas fileiras. Fala-se até que membros da Stasi estariam neste partido. De todo modo, para além dos monumentos oficiais, a questão dos comunistas voltará à baila na Alemanha e na Europa. Em seu novo filme, quarto da série, o incansável Indiana Jones, enquanto busca seus balangandãs arqueológicos, tem de enfrentar os comunistas soviéticos. Isso vai dar pano para manga: os comunistas russos já pediram um boicote ao filme, dizendo que além de deslustrar a imagem histórica do partido, ele agride a própria "russidade" dos russos. A CNN já deu uma reportagem em que entrevista jovens em Moscou dizendo que não se sentem agredidos não, porque o comunismo é coisa do passado, etc. Mas se a CNN se mobilizou para ir atrás dessas declarações, é porque a fumaça levantada está começando a arder nos olhos de alguém.

Voltando a Berlim e ao monumento recém inaugurado: a capital alemã tem hoje uma das maiores, melhores e mais divertidas paradas gay do mundo inteiro, parece que a segunda em tamanho depois da de S. Paulo. Vem gente da Europa toda, e como na capital paulista, ela se transformou numa festa ecumênica da cidade. Esta é, sem dúvida, a melhor homenagem que se pode fazer à memória dos homossexuais perseguidos da Alemanha e do mundo inteiro, no passado, no presente, e para neutralizar todas as perseguições e intolerâncias no futuro.








* * * * * * * * * * * * * * * *

Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários


Atenção:

Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Não use o campo "Cc:", use sempre o campo "Cco:" (cópia oculta) ou "Bc" [BlindCopy].
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.

Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *




domingo, 25 de maio de 2008

Iguais Perante a Lei




Iguais Perante a Lei
João Massaro - Fotos: Julia Moraes - Revista Época nº 523 de 26/05/2008
http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG83850-7508-523,00-IGUAIS+PERANTE+A+LEI.html


Um livro lançado às vésperas da Parada Gay ensina casais do mesmo sexo a usar a Justiça a seu favor.

Unidos - Multidão carrega a bandeira na Parada Gay de 2007.
Os direitos dos casais homossexuais ainda dependem de interpretações legais.


A bandeira com o arco-íris pede igualdade de direitos. Na Parada do Orgulho GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros), a maior manifestação pela diversidade sexual do país, que acontece neste domingo (25/05/2008) na Avenida Paulista, em São Paulo, meninos, meninas, travestis e transexuais namoram sem nenhum preconceito, e não necessariamente nessa ordem. Sucesso crescente, o evento anual pode reunir 3,5 milhões de pessoas, esperam os organizadores. O lema deste ano, "Homofobia mata! Por um Estado laico de fato", é uma resposta à violência física e moral que os diversos gêneros ainda enfrentam, apesar das conquistas que aos poucos vão se tornando normas oficiais. Lançado neste mês, o Manual de Direitos dos Homossexuais, da juíza Cláudia Thomé Toni, esclarece até onde as leis avançaram e quando a Justiça pode interpretá-las de olho no presente.

São poucas as leis brasileiras que abordam diretamente questões homossexuais. A lei federal que mais se aproxima de algo que se pode chamar de "reconhecimento" é a Lei Maria da Penha, de 2006, que trata de crimes de violência doméstica. Ela chama o agressor de " indivíduo", sem especificar o sexo. Mas foi feita para as mulheres e não prevê agressões contra homens homossexuais.

Desde 1995, espera a aprovação do Congresso Nacional um projeto de lei – proposto pela então deputada federal Marta Suplicy – que permitiria a união civil de pessoas do mesmo sexo. "O ideal seria a revisão e a atualização desse projeto, para que exista uma legislação própria para o assunto", diz a juíza Cláudia Thomé. Enquanto isso não acontece, a Justiça tem interpretado as leis já existentes caso a caso. Foi por esse caminho que Rosângela Martins Dias, de 41 anos, conseguiu adotar no ano passado o filho legítimo de sua companheira, Rosiere de Lima, de 38. O caso aconteceu no Rio Grande do Sul, Estado mais avançado nesse quesito.

Porém, perto do que já acontece na Holanda, na Espanha e na Colômbia, que permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ainda estamos bem atrasados. A seguir, um pequeno guia explicando como a Justiça brasileira resolve as dúvidas mais comuns.




Consulta - O livro da juíza Cláudia Thomé e a legislação brasileira: interpretações feitas caso a caso.



É possível casar-se?
- O Código Civil não proíbe nem reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Simplesmente não o prevê. Um relacionamento homossexual pode ser classificado pelo juiz como união estável e garantir os mesmos direitos previstos na lei para os companheiros heterossexuais.

Pode-se adotar uma criança?
- Sim. Todos os processos de adoção devem ser avaliados sem levar em conta a sexualidade do casal ou da pessoa solteira que deseja adotar – o contrário seria discriminação.

Como dividir os bens?
- Se foi um caso de união estável, na visão do juiz, os bens serão divididos igualmente. Mas, se o relacionamento não incluía obrigações recíprocas nem caráter familiar, o patrimônio pode ser dividido de acordo com os gastos de cada um. Pode-se formalizar um contrato sobre os bens adquiridos durante a união.

Há direito a pensão?
- É possível receber pensão previdenciária nos casos de morte ou prisão do companheiro, desde que a contribuição esteja em dia e a outra parte esteja registrada como dependente. O INSS e os planos de saúde permitem incluir o parceiro no cadastro como dependente.



Avanço - Rosiere, a companheira Rosângela e o filho das duas. A adoção por casais gays é possível.



Podem-se mudar os documentos? - A lei define o sexo a partir de definições biológicas, o que dificulta a solução de casos de alteração de sexo na Justiça. A mudança pode acontecer se o juiz decidir se basear no princípio da dignidade humana. O que costuma contar, nesses casos, é a diferença entre a aparência física e o sexo indicado nos documentos. Em alguns casos, inclui-se no documento a palavra "transexual".








* * * * * * * * * * * * * * * *

Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários


Atenção:

Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Não use o campo "Cc:", use sempre o campo "Cco:" (cópia oculta) ou "Bc" [BlindCopy].
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.

Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *



quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Homossexuais Idosos




Homossexuais Idosos
Wálter Fanganiello Maierovitch - Revista Carta Capital nº 482 de 13/02/2008
http://www.cartacapital.com.br/app/coluna.jsp?a=2&a2=5&i=72



A Alemanha saiu na frente e o governo do presidente Lula deveria aproveitar a idéia, que está sendo aplaudidíssima em toda a Europa. Conforme entidades de prestígio internacional dedicadas aos direitos humanos, a iniciativa alemã tende a se multiplicar pelo planeta.


A atitude do governo da premier Angela Merkel pode até ser vista como um ato a redimir um passado de horrores. Isto em um país que proibia, pelo inesquecível parágrafo 175 da Constituição de 1935, as relações homossexuais. Durante o regime nazista, Hitler, com base no parágrafo 175 do texto constitucional, perseguiu, esterilizou e exterminou homossexuais.


Com efeito, num prédio de apartamentos da berlinense Asta-Nielsen Strasse, número 1, bairro de Pankow, começou a funcionar, neste fevereiro de 2008, a primeira casa de repouso e tratamento destinada a abrigar gays e lésbicas entrados na terceira idade.


No momento, são 28 quartos com assistentes sociais e enfermeiros selecionados entre homossexuais. Por evidente, a diretora responsável pelo estabelecimento é lésbica.


Enfim, um humano e sensível toque cor-de-rosa de cidadania, em um mundo onde os passantes ainda não apreenderam a conviver com as diferenças. E em que o preconceito ainda impera, quando não se deveria esquecer a perseguição processual nazista a mais de 100 mil gays, com 15 mil enviados aos campos de extermínio e dos quais apenas 4 mil sobreviveram ao Holocausto.


É interessante notar que a geração daqueles acolhidos em Berlim também teve, como tantos outros espalhados pelo planeta, de levar uma vida de fachada. No Brasil, é significativo o mote da marchinha carnavalesca Maria sapatão, sapatão, sapatão. De dia é Maria, de noite é João.


Ao traçar o perfil dos abrigados, a diretora da supracitada primeira casa de repouso para homossexuais concluiu tratar-se de pessoas que, pela pressão social, "viveram vida dupla", no que toca à exteriorização da sexualidade.


A merecer a reflexão, em especial pela direita tedesca, que reagiu e considerou a iniciativa discriminatória e a servir apenas para isolar ainda mais os gays e as lésbicas, a diretora da Casa de Repouso foi ao ponto. Para ela, os idosos homossexuais precisam de um lugar para falar dos seus amores, das suas experiências e, também, para verbalizar seus traumas. E, sem dúvida, nada melhor do que um local adequado, com funcionários preparados à interlocução.


Um dos atendentes da Casa de Repouso frisou que nenhum homossexual da clínica precisará mais olhar ao redor primeiro para, então, beijar um visitante seu. Em uma referência a um tempo hipócrita, em que o homossexual acionava intuitivamente freios inibitórios para evitar aquilo que escandalizava conservadores, como o beijo na boca.


O endereço da casa de repouso, no bairro de Pankow, é dado como provisório. Todos pensam em um prédio de oito pavimentos, já com negociações abertas, em Nollendorplatz, que é o coração do mundo gay de Berlim. Pelas estimativas, Berlim conta com 4 mil homossexuais.


Os moralistas protestam contra a futura transferência e, para disfarçar, falam em auto-imposta discriminação, como a se isolar num ambiente protegido, num retorno à guetização. Para os liberais, que falam em libertação também na velhice, o ideal seria a implantação de clínicas similares, de repouso e tratamento, no Village, em Nova York, e no Soho de Londres, ambos redutos gays.


A proposta de gestão para a clínica em Nollendorplatz é interessante. O ancião poderá, como regra, levar para o apartamento os seus guardados, tais como cartas, fotos, diários e livros. E haverá lugar para móveis e peças decorativas que lhe marcaram a lembrança.


A meta é que cada um continue a administrar as próprias contas e despesas, com funcionários a atuar apenas em auxílio e quando solicitados.


Na inauguração, um gay que sobreviveu a um campo nazista de extermínio brincou ao falar já saber o que fará quando envelhecer.


A clínica para repouso de homens e mulheres homossexuais é uma iniciativa que tardou a surgir. Na verdade, a Alemanha devia uma resposta bem antes. O parágrafo 175 da Constituição de 1935 prevaleceu até 1994, ou seja, até bem depois da queda do Muro de Berlim.


Sob o regime nazista, Hitler logrou alterar o artigo de modo a ampliar a proibição. Queria incluir beijos, abraços e exteriorizações de comportamento duvidoso. A pena de castração ou esterilização passou, em 1942, para a de morte. Nos campos de extermínio, os gays, para identificação, usavam uniforme com um triângulo colorido desenhado e com a base virada para cima.


Um dos documentários premiados no Festival de Berlim de 2000 contou a vida de cinco gays sobreviventes de um campo de extermínio. O título era emblemático: Paragrah 175.









* * * * * * * * * * * * * * * *


Entre no Blogger "O Mundo No Seu Dia-a-Dia" e faça seus comentários:


Atenção:


Não mostre para os outros o endereço eletrônico de seus amigos.
Retire os endereços dos amigos antes de reenviar.
Dificulte o aumento de vírus, spams e banners.


Participe desta campanha, incluindo o texto acima em suas mensagens.

* * * * * * * * * * * * * * * *



Encontre o que você procura na caixa abaixo (pesquisa por palavras):

Receba as atualizações do Blogue "O Mundo no Seu Dia-a-Dia" diretamente em seu e-mail!

Enter your email address / Entre com o seu e-mail abaixo:

Delivered by FeedBurner

Pesquisar este blog

Amigos de bom gosto que acompanham "O Mundo no Seu Dia-a-Dia".

Arquivos do Blogue "O Mundo no Seu Dia-a-Dia".

Astronomia - Foto do Dia

Últimos Visitantes

Google+ Followers

Google+ Badge

Marcadores

0729 (3) 100 anos (1) 100 anos de idade (1) 11 de setembro (1) 25 de novembro (1) 3D (1) 6 perguntas para um consumo consciente (1) a água que consumimos sem perceber (1) a água que você não vê (1) A Excomunhão da Vítima (1) A menina que calou o mundo (1) A menina que calou o mundo em 1992 (1) A mulher é... (1) A nova pirâmide da alimentação saudável (1) A Rosa da Palestina (1) a sabedoria é uma virtude (1) A tecnologia do abraço (1) A.E.S.D. (1) AAAS (1) AACD (1) ABA (1) abate halal (1) abate humanitário (1) abate kosher (1) abate religioso (1) Abbey (1) abelhas (1) aberração da igreja (1) Abeto Vermelho (1) Abeto-falso (1) ABIN (11) abiraterona (1) aborto (6) abortos clandestinos (1) abração (2) abraço (3) abraços (1) Abrasco (1) absenteísmo (2) Abu Ghraib (3) abuso sexual (1) açaí (1) ação (1) ação contra o suicídio (1) ação voluntária (1) acessibilidade (3) acidente (1) acidente de carro (1) acidentes (1) ácido docosahexaenóico (1) ácido fólico (1) ácido graxo monoinsaturado (1) ácido graxo ômega 3 (1) ácidos graxos (1) ácidos monoinsaturados (1) ACM (2) açucar (2) açúcar (1) adoção (1) adoecimento (1) ADPF (1) advogado (1) Aécio Neves (1) Afeganistão (5) afeto (4) afetuoso (1) agenda do celular (1) agentes cancerígenos (1) agnósticos (1) agradecimento (1) agressão (1) agricultura (2) Agripino Maia (10) agronegócios (1) agrotóxicos (2) água (10) água poluída (1) água tratada (1) água tratada naturalmente (1) água-viva (1) aids (4) AIEA (1) Ailce (1) Ailce de Oliveira Souza (1) AIPAC (2) ajudar animais (1) Al Bagdadia (1) Al-Fakhura (1) Al-Jazeera (2) Al-Qaeda (5) Al-Zaidi (2) Alagoana Thaise Guedes (1) Alain Touraine (3) álcool (4) alcoolismo (2) Alcorão (1) alecrim (1) alegria (1) alerta (1) alfa-tocoferol (1) alfabetizadores (1) Alfabeto Braille (1) algemas (2) alho (1) Ali Kamel (1) Ali Mazloum (1) alimentação (14) alimentação balanceada (2) alimentação funcional (1) alimentação mediterrânea (1) alimentação saudável (7) alimento antioxidante (1) alimento funcional (1) alimento medicinal (1) alimentos (10) Alimentos como negócio (1) alimentos contaminados (1) alimentos industrializados (1) alimentos não saudáveis (1) alimentos processados (1) alimentos saudáveis (2) alimentos transgênicos (1) alimentos verdes (1) Allah (1) alma (3) Alstom (2) altruísmo (2) alumínio (1) aluno com deficiência (1) alzheimer (22) Alziro Zarur (1) ambiente de trabalho (1) Ame apenas... (1) América Latina (1) americano (1) americanos (1) amigo (2) amigos (2) Amit Goswami (1) amizade (8) amor (13) amor genuíno (1) amparadores (1) amputada (1) amputados (1) amuleto (1) Anaconda (1) analfabetismo (1) Anatole France (1) anatomia feminina (1) andar sobre as águas (1) animais (36) animais abandonados (1) animais afetuosos (1) animais doentes (1) animais idosos (1) animalzinho (1) anjo da guarda (1) anorexia (1) ANP (1) ansiedade (1) Anthony Garotinho (1) anti-inflamatórios (1) anti-intelectual (1) anti-intelectualismo (1) anti-patriotismo (1) antibacteriana (1) anticancer (1) anticoncepcionais (1) antidepressivos (1) antioxidante (9) antioxidantes (2) antioxidantes naturais (1) antitabagistas (1) anuidade (1) Anvisa (1) APAE (1) apartheid (6) apetite (1) apicultores (1) apneia (1) apoE (1) apoio mútuo (1) aposentado (1) aposentadoria (2) aposentar (1) aprender a conhecer (1) aprender a conviver (1) aprender a fazer (1) aprender a ser (1) aprendizagem (3) aquecimento global (2) ar-condicionado natural (1) Árabes (3) arapongas (2) arcebispo (1) Arena (1) Arma de Instrução em Massa (1) Arma de Instrução Massiva (1) Arma de Instrucción Masiva (1) armação (1) armamentismo (1) armas (3) armas nucleares (2) aromatizante (1) aromatizantes (1) arranjos familiares (1) arte (1) Arthur Schopenhauer (1) Arthur Virgílio (2) artificialidade (1) artrite (1) Artur da Távola (1) árvore (3) árvore mais antiga (1) asfalto (1) Asklan (1) asperger (1) aspirina (7) assassinatos (3) assassino (1) assassino do século (2) assassinos (1) assédio moral (1) assentamentos (1) assertividade (1) Assis (1) Associação Espanhola de Síndrome de Down (1) astronauta (1) astronomos (1) ateísmo (1) atencao (1) ateus (4) atirou sapato (2) atitudes simples (1) atividade fisica (1) atividade física (6) atividades físicas (1) atos secretos (2) atração invisível (1) atributo (1) atrocidade (1) atrocidades (5) atrocidades linguísticas (1) aumenta o HDL (1) Auschwitz (1) Autismo (3) autismo internacional (1) auto-exame (1) auto-exame de mama (1) autocompreensão (1) autoestima (2) automoveis (1) autoridade eclesial (1) AVC (3) Awaga (1) azeite (5) azeite de oliva (1) azuleno (1) B12 (1) babá (1) Baby Down (1) bacterias (2) bactérias (1) baixa (1) baixo QI (1) baleeiros (1) baleia (1) Baltasar Garzón (1) Banco Ambrosiano (1) bancos (2) banho de assento (2) banqueiro (12) Barack Obama (5) Barão de Montesquieu (1) Barbara Oakley (1) barbarie (3) barbárie (2) barganha (1) base genética (2) batalha (1) batalha de Gaza (1) batata frita (1) Batman (1) BDS (3) bebê (1) beber (1) bebidas açucaradas (1) beijo (2) beleza (2) belicismo (1) belicosos (1) bem-estar (1) bem-estar psicológico (1) Bendito aquele que semeia livros (1) benefício legal (1) benefícios (1) benefícios para a saúde (1) Benjamin Netanyahu (1) bens materiais (2) Bento (1) Bento 16 (1) Bento XVI (4) Bertrand Russel (1) Bertrand Russell (1) besteirol (1) beterraba (1) Bezerra de Menezes (1) Bíblia (1) bichinho (1) bichinhos (2) bichos (1) bicicleta (1) Billie (1) Bin Laden (4) biodegradaveis (1) biodiversidade (1) bioengenharia (1) biofabricação (1) biomarcadores (2) biomateriais (1) Bion (1) biotecnologia (1) bipolar (3) bipolaridade (4) bispo (1) Bispo Dom José (1) blasfêmia (1) blitzkrieg (1) blog (1) blogesfera (1) bloqueio (1) bloqueio econômico (1) boa gordura (1) boas energias (1) boicote (6) Boicote - Desinvestimento - Sanções (2) boicote a israel (2) bolinada (1) bolinha de papel (1) Bolívia (1) bom exemplo (1) bombardeio (1) bombardeios (1) bombas de fósforo branco (1) bombeiro (1) bondade (2) Bosnia (1) botafogo (1) Boteco Sao Bento (2) BPC (1) Braga (2) braille (2) Brilhante Ustra (1) brincadeira de criança (1) brocolis (1) brócolis (1) bucha de canhão (1) bulimia (1) bullying (2) buraco negro (1) burguesia (1) bursite (1) busca (1) buscar a felicidade (1) Bush (16) butaneses (1) Butão (1) cabeça cética (1) cabeça supersticiosa (1) caçador de executivos (1) Cacciola (1) cachorro (21) cachorros (1) cadeira de roda (1) cadeirantes (2) cadela (4) cadelinha (1) cadelinha Abbey (1) Cadernos de Saúde Pública (1) cádmio (1) caes (2) cães (1) cafaleia (1) cafe (2) café da manhã (3) cala a boca FHC (2) calendário de safras (1) caloria (1) calorias (2) calorias vazias (1) calote (1) caluniador (4) camada de ozônio (1) camadas (1) Camboja (1) camburão (1) caminhada (3) caminhadas (1) caminhão (1) caminhar (1) caminhos (1) camiseta molhada (1) camisinha (1) camisinhas (1) campanha (1) Campeão Mundial dos Agrotóxicos (1) campos de refugiados (1) campos magnéticos (1) câncer (47) câncer de cólon (1) câncer de mama (3) câncer de mama em homens (1) câncer de pâncreas (2) câncer de próstata (3) câncer de testículo (1) câncer em homens (1) Candomblé (1) canela (1) cansaço visual (1) cansei (2) Cantiga Iorubá (1) Canto para Oxalá (1) canudinho (1) cao (3) cão (5) cãozinho (1) capacidade anticancerígena (1) capacidade mental (1) capitalismo (5) carboidratos (3) carboidratos complexos (3) carbono (2) Cardeal (1) carinho (3) Carla Gallo (1) Carlos Rodenburg (1) Carlos Sampaio (1) Carly Fleischmann (1) carne (12) carnificina (6) carnívoro (1) carros (1) cartilha (1) cartilha de segurança (1) cartunista (1) Carvalho (1) casais (1) casais homossexuais (1) casal (1) casamento (1) Casem Mazloum (1) caserna (2) Cast Lead (3) castanho (1) Castro (1) Castro Alves (1) causa palestina (1) causaereo (1) Cazuza (1) CDF (1) cegar (1) cegueira (1) cegueira ideológica (1) cegueira norteamericana (1) Celso de Mello (1) Celso Pitta (1) celular (8) celulares (1) celulares e câncer (1) células cancerosas (2) células nervosas (1) censura (1) centenarianismo (1) centenários (1) cerebro (8) cérebro (2) CERT (1) ceticismo (1) céu (1) Cezar Peluso (1) cha (4) chá de camomila (1) chá de jasmim (1) cha verde (6) chá verde (1) chacina (1) charge (1) charges (1) Charity Water (1) Charlie Hebdo (2) charme hipnótico (1) chás (1) chás para a saúde (1) Chatila (1) chaves (1) cheiro (1) Cheney (1) Chico Mendes (3) Chico Xavier (4) chimpanzé (1) China (10) chineses (2) choro (1) chumbo (1) chuva (1) CIA (1) cibercrime (1) ciclo da água (1) cidadãos (1) ciencia (1) ciência (3) Ciencia Hoje (2) Ciência Hoje (1) CienciaHoje (1) CIEx (1) cigarro (10) cinismo (3) circuitos (1) Cisjordânia (5) Citibank (1) citocinas (1) classe trabalhadora (1) Claudio (1) Claudio Lamachia (1) clientes (1) clima (2) CNBB (3) CNJ (5) cobertura (1) cobre dos políticos (1) cocaina (2) código de barras 0729 (3) código de conduta (1) códigos de convivência (1) coelho (3) colesterol (5) colesterol bom (1) colonialistas (3) colonos (1) combater a ignorância (1) comer (1) comercial (1) como dar prazer a uma mulher (1) compaixao (1) compaixão (4) compartilhar (1) competição (1) Complexo Militar-Industrial (1) comportamento manipulativo (1) comportamento perverso (1) compostos bioativos (1) compostos fenólicos (1) COMT (1) comunicação assertiva (1) condenacao (1) Condepe (1) conflito ético (1) Congregação para a Doutrina da Fé (1) Congresso (3) conhecimento (2) conhecimento científico (1) conífera (1) Conjur (1) conquistar (1) consciência (3) consciência planetária (1) consciente coletivo (1) conscientização (1) conselho (1) conservacionista (1) conservantes (1) conspirar (1) consumir (1) consumismo (1) consumo (1) consumo consciente (2) consumo de água (1) consumo de água potável (1) contaminação (1) contato telefônico (1) contribuintes (1) controlar (1) controle da fertilidade (1) controle de natalidade (1) Convenção de Genebra (2) convivência (1) cooperativas populares (1) coordenação motora (1) Copa (1) coracao (4) coração (3) coragem (1) corantes (1) cordel (1) córnea seca (1) coronéis (3) coronel (1) corrupcao (1) corrupção ativa (1) corruptor (7) Corte de Nova York (1) córtex cerebral (1) corticais (1) covardes (1) CPI (1) CPMF (1) CQC (2) crackers (1) Cratod (1) cravo-da-índia (1) crença (2) crescer (1) criacionismo (3) criador (1) criadores (1) criança (3) criancas (2) crianças assassinadas (1) crianças cruéis (1) crianças más (1) crianças perversas (1) criatividade (1) crime (1) crime de colarinho branco (1) crime do colarinho branco (7) crime hediondo (4) crimes (3) crimes contra a humanidade (6) crimes de guerra (13) crimes de lesa humanidade (7) crise (3) crises de depressão (1) Cristo (1) cromossomo (1) crossdresser (1) crueldade (7) Cruz Vermelha (1) CSP (1) Cuba (1) Cuiabá (3) cuidados paliativos (4) culinaria (1) cultivos transgênicos (2) cultura (1) cumplicidade (1) cura (2) cúrcuma (1) curdos (1) curry (1) Curveball (1) CVC Opportunity (1) CVM (3) Dalai Lama (1) Dalmo Dallari (4) Daniel Dantas (68) Daniel Kobialka (1) danos morais (1) danou-se (1) darma (1) datas comemorativas (1) Davi (1) David Hume (1) debates eleitorais (1) decadência (3) decadencia americana (1) decadência americana (1) decadência moral (1) decadente (1) decadentes (1) declaracao (1) dedicação (1) dedo indicador (1) defensor do banqueiro (1) defesa do consumidor (1) deficiência de nutrientes (1) deficiência de vitamina (1) deficiencia fisica (1) deficiência física (1) deficiencia visual (1) deficiências nutricionais (1) deficiente visual (1) Deir (1) delação (1) delação premiada (1) DEM (15) demencia (1) demência (4) Demóstenes Torres (6) dengue (1) dentes (1) Denver Nuggets (1) dependentes (1) depressão (10) depressão feminina (1) depressão masculina (1) depressão pós-parto (1) depressão pós-parto masculina (1) depressivo (1) depressivo crônico (1) derrame (3) derrocada militar (1) derrocada moral (1) derrocada política (1) derrota americana (1) desacoplamento (1) desaparecido (1) desapego (1) desapego emocional (1) desaponsentado (1) desaposentação (1) desaposentadoria (1) desaposentar (1) desaprender (1) descendente de escravos (1) descoincidência (1) descomemorar (1) descomemorar o aniversário (1) descrença (1) desembargador (1) desempenho (1) desemprego (1) desencarne (1) desencarnou (1) desflorestamento (1) design inteligente (2) desigualdades (4) desinformacao (1) Desinvestimento (2) desligamento emocional (1) desobediência (1) desobediência civil (1) desonestos (2) desordem mental (1) despedida (1) desprovidos de consciência ética (1) destino (1) desumanização (1) Deus (9) deus feroz (1) Deus Polinésio (1) deus rancoroso (1) dez mandamentos (1) dez mandamentos contra o câncer (1) Dharamsala (1) dharma (1) diabetes (4) diabo (1) diagnóstico molecular (1) diagnóstico precoce (1) Diamantino (3) Diario da Saude (1) diáspora (1) dica legal (5) dicas (6) dicas legais (2) dicas nutricionais (1) Dick Cheney (3) dieta (2) dieta inadequada (1) dieta mediterrânea (3) diferentes significados (1) dignidade (4) dignificando a mulher (1) Dilma Rousseff (4) diminui o LDL (1) Dimof (1) dinastias (1) dinheiro (2) dinitrofenol (1) Diogo Briso Mainardi (4) Diogo Mainardi (12) direção (1) direito (1) direito de família (1) direito internacional (1) direitos básicos (1) direitos civis (1) direitos do consumidor (3) direitos dos animais (1) direitos humanos (12) direitos sociais (1) dirigir (1) Disque Vida (1) disseminar o conhecimento (1) dissimulado (2) distração (1) distúrbio (1) distúrbio de personalidade (1) ditado chinês (1) ditadores (1) ditadura (3) Divaldo Franco (2) diversidade (1) divindade (4) divindade de bom humor (1) DNA (2) doação de cabelos (1) doação de órgãos (1) doador (1) dobermann (1) doença de alzheimer (3) Doença de Parkinson (1) doença pulmonar obstrutiva crônica (1) doencas (1) doenças (2) doenças afetivas (1) doenças cardiovasculares (1) doenças da modernidade (1) doenças incuráveis (1) doenças neurológicas (1) doente terminal (1) dogmas (1) Doha (2) DOI-Codi (1) Dom Geraldo Lyrio Rocha (1) Dom Geraldo Majella Agnelo (1) Domenico De Masi (1) Domingos Pellegrini (1) Donald Ritchie (1) dons criativos (1) dopamina (1) DOPS (1) dor (4) dor de cabeça (1) dor fantasma (1) dor nas costas (1) Dora (1) dormir (1) Dossiê Abrasco (1) Dossiê Daniel Dantas (2) Dossiê Dantas (1) Dossiê Israel (1) dossies (1) DPOC (1) DQO (1) Drauzio (7) Drauzio Milagres (7) drogas (4) DST (2) Dwight Eisenhower (1) é fria (1) Eco92 (1) ecologia (2) ecológica (1) ecologico (1) economia (2) Eduardo Cunha (1) Eduardo Silva Purper (1) Eduardo Suplicy (1) educacao (6) educação (6) educação emancipatória (1) Edward Said (1) EEG (1) efeito estufa (1) efeitos perniciosos (1) ego (1) egoísmo (1) Eisenhower (1) El Fatah (1) eleiçoes (1) eletricidade (1) Elione Medeiros (7) elite (1) elite branca (3) Ellen Gracie (4) Elliot Berry (1) Elyxium (1) em nome da liberdade (1) emagrecer (1) emagrecimento (1) emergência (1) emergentes (1) emissor (1) emoções (1) empatia (1) empobrecimento dos solos (1) emprego (2) empresa (1) encontro (1) endorfina (1) energia (13) energia mental (1) energias (3) energias positivas (1) ensino especial (1) envelhecer (3) envelhecimento (11) envelhecimento precose (1) envelhecimento saudável (2) envolvimento (1) enxaqueca (1) enzima MAO-A (1) epigalocatequina (1) Epilepsia (1) Epoca (1) EQM (2) Equador (1) equipes de socorro (1) ergonomia (1) Eros Grau (2) erosão (1) erotismo (1) erros (2) ervas (1) escaleno (1) esclerose mental (1) Escola St. John´s (1) esconder a realidade (1) esconderijo (1) escravas (1) escravidão (2) escravos (1) escuro (1) escutas (1) escutas telefônicas (1) escutatoria (1) esgoto (1) esgoto doméstico (1) especiarias (1) esperteza animal (1) Espiritismo (8) espírito (1) espiritual (1) espiritualidade (16) esporte (1) esposa (1) Espruce-da-Noruega (1) Espruce-europeu (1) esquecimento (3) esquecimento masculino (1) esquilo (1) esquizofrenia (3) essa moda pega (1) essencial (1) estabilidade emocional (1) Estadao (1) estado (1) Estado de Direito (1) Estado de Exceção (1) estado de não-compreensão (1) estado de não-perdão (1) Estado Palestino (4) Estado Terrorista (3) estado vegetativo (1) Estatutos do Natal (1) estilo de vida (3) estilo de vida mediterrâneo (1) estrada (1) estrela (1) estrela guia (1) estrogênio (1) estruturas biomateriais (1) estupidez (1) estuprada (1) estupro (2) estupros (1) etaria (1) etica (11) ética (5) Etiópia (1) eu descendo de seres humanos (1) eu-eu (1) EUA (44) eugenia (1) eutanásia (1) evangelicos (1) evangélicos (2) evasão de divisas (1) Evie (1) Evil Genes (1) evita dengue (1) evita malária (1) evolução (2) evolucionismo (2) ex-ditador (1) excito-toxina (1) excomungar a vítima (1) excomunhão (3) Excomunhão da Vítima (1) exercício (1) exercício aeróbico (1) exercício físico (2) exercicios (1) exercícios (3) exercícios e remédios (1) exercito (2) exército (2) exercito brasileiro (2) exército brasileiro (2) existencial (1) exoesqueleto (1) expectativas (1) experiência de quase-morte (1) experiências de vida (1) exploradores (3) extermínio (2) extremismo religioso (1) Fabio (1) faixa (1) Faixa de Gaza (7) família (1) família Mendes (3) família monoparental (1) fanatismo (1) FAO (1) Fapesp (8) farmaco (1) farsa (2) fase eufórica (1) FAT (1) fator genético (1) fatores geneticos (1) fatwa (1) fauna (1) Fausto de Sanctis (26) fazer o povo pensar (1) FBS-Friboi (1) febre amarela (1) federal (1) feedback (2) felicidade (11) felicidade idealizada (1) Felicidade Interna Bruta (1) felino (3) feliz (1) Feliz Natal (1) Ferabolli (1) fermento (3) Fernanda Gaona (1) Fernando Henrique Cardoso (33) ferrou (1) feto (1) FHC (42) FIB (3) FIB X PIB (1) filhos (1) filhotes (1) filme (1) filme sobre a vida de Chico Xavier (1) filme sobre a vida do médium Chico Xavier (1) filtração (1) filtro (1) filtro completo (1) fina (1) financeiro (1) Fisco (1) fisica (2) física espiritual (1) Fisk (2) fitoquímicos (1) fitoterapica (1) flamengo (1) Flint (1) flor (1) florestas (2) fluência verbal (1) fluminense (1) FMI (2) Foehn (1) fofinho (1) fogo (1) folato (1) Folha de Sao Paulo (1) fome (7) fome oculta (1) foraglobo (3) foraglobogolpista (2) forcas armadas (1) fortalece o sistema imunológico (1) fósforo branco (3) fotos (2) Francis Bacon (1) Francisco (1) Francisco Candido Xavier (2) Francisco Cândido Xavier (1) Francisco de Assis (1) Francisco Ferreira Mendes (3) fratura (1) fraude (2) fraudes (2) Friboi (1) FRM (1) frutas (5) fudeu (1) fumaça alheia (1) fumaça por tabela (1) fumante (1) fumante passivo (2) fumantes (6) fumantes passivos (1) fumar (2) fumo (11) fumo passivo (3) funcoes (1) Fundação Oswaldo Cruz (1) Fundação Roberto Marinho (1) fundamentalismo (1) fundamentalismo religioso (1) fundo equity (1) fungos (3) FUNNU (1) furão (1) futebol (1) futuro (2) Gabassi (1) Gabriel (1) Gabriela Cupani (1) Gaia (1) galinha (1) ganancia (3) ganância (3) Gandhi (1) Garzón (1) gasto energético basal (1) gastronomia (1) gastronomia molecular (1) gata (2) gato (10) gatos (2) gay (3) gays (3) Gaza (47) gel (1) gelatina (1) gene (1) gene altruísta (1) gene COMT (1) gene p21Ras (1) General Augusto Pinochet (1) genero (1) generosidade (1) genes (1) genes do mal (1) genética (1) genocida (1) genocidio (9) genocídio (29) genoma (1) geoprocessamento (1) George Bush (17) George Kelling (1) gestao (1) gestos emocionais (1) Ghent (1) Gibran (1) Gibran Khalil Gibran (1) Gilmar Mendes (69) ginseng (1) ginseng brasileiro (1) Gladiadores do Altar (2) glândula (1) GLBT (1) glicemia (2) glifosato (1) globalizacao (1) globalização (3) Globo (3) globogolpista (3) Globonews (3) glutamato de sódio (1) glutamato monossódico (1) glutamina (3) glúten (4) GMS (1) Gnosis Editorial (7) golfinho (3) golpe (3) golpe 2016 (1) golpista (6) golpistas (1) golpistas 2016 (1) gordura (3) gordura branca (1) gordura marrom (1) gordura trans (4) gordura vegetal (1) gorduras (3) gorduras monoinsaturadas (1) gorduras no sangue (1) gorduras saturadas (1) governo americano (1) governo que massacra civis (1) graciosidade (1) grampo (3) grampo telefônico (2) grampos (4) gratidão (1) gratificação total (1) grave (1) gravidez (1) Greenhagh (1) Greenhalgh (1) Greenpeace (1) gripe (1) GSI (1) Guantanamo (2) Guantánamo (2) guerra (13) guerra de mentira (1) guerra no Afeganistão (1) guerra no Iraque (2) Guilherme (1) Guilherme Pavarin (1) gurus (1) Gush Shalom (1) H1N1 (1) habeas corpus (25) hábito de exercitar (1) Hamas (25) hands free (1) Hans Küng (1) HDL (4) headhunter (1) hegemonia chinesa (1) Helmer Fernandes (1) hemorragia (1) Heráclito Fortes (3) herbicidas (1) heroína (1) hetero-friendly (1) heterossexuais (1) heterossexual (1) Hezbollah (3) hidrogenação (1) hidroponia (1) Himalaia (1) hipertensão (1) hipocrisia (3) história (2) HIV (2) Hizbollah (1) Holocausto (23) homem (4) Homem Aranha (1) homem e mulher (1) homenagem a mulher (1) homens (3) Homo Ignobilis (1) homoafetiva (1) homoerotismo (1) homofobia (12) homofóbico (1) homossexuais (8) homossexual (3) homossexualidade (8) homossexualismo (1) honestidade (2) hormônio do amor (1) hormônio do prazer (1) hormônios (1) horror (1) hospitais (1) hostilidade geral ao conhecimento (1) HSM (1) HSM Online (1) Hubble (1) Hulk (1) humana (1) humanidade (3) humor (15) humor instável (1) huskies (1) IBDP (1) ibope (2) Ibrahim (1) idade (1) identidade judia (1) IDF (1) IDH (2) idosos (9) IDP (6) ignorância (1) Igreja (11) Igreja Católica (3) Igreja Evangelica (3) Igreja Universal (3) Igreja Universal do Reino de Deus (2) igrejas evangelicas (1) igualdade (1) Ilhas Cayman (7) imagem (2) imagens (5) imoral (2) imoralidade (1) impactos dos agrotóxicos na saúde (1) Impeachment (5) imperialismo (3) imperialistas (3) império americano (1) impiedosos (1) implante (1) implante no cérebro (1) implantes (1) impopularidade (3) imposto (1) impostos (1) imprensa (6) imprensa árabe (1) impressora 3D (1) improbidade (1) imprudência (1) impulsos (1) impulsos criativos (1) impulsos possessivos (1) impunidade (5) inatividade física (1) incêndio (1) inchaço nas pernas (1) inclemência sagrada de israel (1) inclusão (3) incoerências (1) incompetência (1) incompetentes (1) incorruptibilidade (1) indenizacao (1) índice de nutrição global (1) indiferenca (1) Indio da Costa (1) indivíduos insensíveis (1) Indochina (1) índole ruim (1) indústria da guerra (1) infame (2) infarto (2) infecções (1) infectados (1) inferno (1) inflação (2) influenza (1) Info Online (3) informações linguísticas (1) inhame (1) injustica (1) injustiça (1) inocencia (1) Inocêncio de Jesus Viegas (1) inocentes (1) Inovacao (1) Inovacao Tecnologica (2) insensatez (1) inseticida Poncho Pro (1) Instituto Brasiliense (2) Instituto Brasiliense de Direito Público (3) Instituto Médico Tibetano (1) Instituto para as Obras da Religião (1) insulinemia (1) insulto (1) integração social (1) integridade (2) inteligencia (2) inteligência (1) inteligente (1) inteligentes (1) interdependência (1) interdisciplinar (1) internet (7) internet banking (2) intifada (1) intolerancia (1) intolerância religiosa (2) intolerantes (1) intoxicação (1) intoxicação alimentar (1) intoxicação caseira (1) inumanidade (1) invasao (1) invasão americana do Iraque (2) invasores (1) invejoso (1) investimento (1) iogurte (1) íons negativos (1) íons positivos (1) IOR (1) Irã (2) Iraque (7) iraquiano (1) irradiações (1) Isabela Fraga (2) Islã (2) Islã wahabista (1) Islamismo (1) islamofobia (3) Islandia (1) Israel (59) Israel é um estado nazista (1) Israelense (1) israelenses (4) Itagiba (2) Ital (1) IURD (2) Ivangivaldo (1) Ivo Gormley (1) Jabaliya (3) jaçaí (1) James Q. Wilson (1) janelas partidas (1) Javé (2) JB x G1 (1) Jenin (1) Jeová (2) Jerry Carvalho Borges (1) Jerusalém (3) Jesus (3) Jigme Singye Wangchuk (1) Jihad (3) João Paulo II (1) Joaquim Barbosa (3) Jobim mentiroso (1) Jobim mentiu (1) Johnny Mathis (1) Jonny Bowden (1) Jornal da Ciencia (1) Jornal Recomeço (1) jornalismo humanista (1) jornalista iraquiano (2) José Agripino (1) José Alfredo Jünger de Souza Vieira (1) José Saramago (1) Jose Sarney (3) Jose Serra (4) José Serra (4) Joseph Ratzinger (2) Joseph Raztinger (1) judeu (1) judeus (22) Judiciário (2) Judiciativo (1) Juiz de Nova York (1) juizes (1) julgamento (1) julgar os outros (1) Julgar os outros é perigoso (1) jumento (1) juridica (1) juros (1) Jussara Seixas (1) justica (1) Justiça de Nova York (1) justo (1) Kamal (1) Kardecismo (1) Katia Aguiar (1) katyusha (1) Kcal (1) Kevin Kiley (1) Key Cards (1) Khaled Hosseini (1) Kroll (2) La China (1) laços (1) lado maligno (1) Laerte (2) Laerte Braga (1) Laos (1) lar (1) Lawrence Murphy (1) LDL (3) Leão Christian (1) lefevbrianos (1) legislação trabalhista (1) legumes (2) Lei 11.340 (1) Lei Maria da Penha (1) Lei Orgânica da Magistratura (1) leis trabalhistas (1) leitura (2) Lembre-se de Viver (1) LeMonde (1) Leonardo Boff (4) leptospirose (1) LER (1) lesão por esforço repetitivo (1) lesbicas (1) Leticia (1) leucemia (1) leucemia infantil (1) levando sapatada (1) Lewis Kaplan (1) LGBT (1) Libaneses (2) liberalismo (2) liberdade (1) liberdade de expressão (1) Libras (1) licopeno (1) ligação (1) limpa o sangue (1) limpeza (1) limpeza etnica (1) limpeza étnica (1) linguagem (3) linguagem afetiva das mãos (1) Linguagem Brasileira de Sinais (1) linhaca (3) linhagem tucana (3) literatura de cordel (1) livre-arbitrio (1) livres (1) livro (9) livro esconderijo (1) livros (1) lixo (1) lobbies (1) lobby (1) lobby sionista (1) lobo mediotemporal (1) lógica da ganância (2) Lomam (1) lombar (1) Londres (1) longevidade (6) lontra (1) Lua (1) lubrificante (1) lucros excessivos (2) Luís Fernando Veríssimo (1) Luis Nassif (1) Luís Nassif (1) Luiz (1) Luiz Gushiken (1) Luiz Madureira Campos (1) Luiz Otávio Zahar (7) Luiz Roberto Demarco (1) Lula (24) Luthan (1) luz (1) luz brilhante (1) má fé (1) MAC (7) maçonaria (1) maconha (2) Madre Teresa (2) Madre Teresa de Calcutá (3) Madre Tereza (1) Madre Tereza de Calcutá (1) maduros (1) máfia (1) magistrados (1) magistratura (2) magnesio (2) Mahatma Gandhi (2) Maisde50 (1) Makota Valdina (1) mal (1) Mal de Alzheimer (8) Mal de Parkinson (3) Malafaia (1) malária (1) maldade (1) maldade infantil (1) malha (1) Malhado (1) mama (1) manchas benignas (1) mandado de seguranca (1) Mandamento dos Advogados (1) mandatos (1) Mangabeira Unger (2) manganês (1) mania (1) maníaco-depressivo (1) manipulações da mídia (1) manjedoura (1) mantra (3) MAO-A (1) maos (1) mãos (1) mãos com sangue (1) mãos molhadas (1) mãos sujas de sangue (1) marcapasso (1) Marcelo Itagiba (1) Márcia Abondancia (1) Marcinkus (1) Marcio (1) Marco Antonio Coutinho (7) Marco Aurelio de Mello (3) Marco Aurélio de Mello (1) Marco Aurélio Mello (1) Marco Feliciano (1) Maria da Glória Costa Reis (1) Maria Fernanda Schardong (1) Maria Ramos (3) Mariana Amaro (1) marido (1) Marilena Chaui (4) Martha Medeiros (1) Marwahin (1) masculinidade (1) massacre (12) massacre em Gaza (1) massagem no coração (1) matadouros (1) matanca (1) matança (1) materialismo (1) Matheus (1) Mato Grosso (3) matuto (1) Maurício Dias (2) Maybyner (1) MEC (1) medicamentos (3) medicina (2) medicina espiritual (1) medicina tibetana (1) medicina tradicional chinesa (1) medicinal (1) medidas judiciais cabiveis (1) Medio (1) mediocridade (1) meditacao (2) médium (1) Médium Chico Xavier (1) medo (2) meio ambiente (27) meio corporativo (1) melanoma (1) melhor antioxidante natural (1) membro fantasma (1) membros amputados (1) memoria (4) memória (2) Memorial Sloan-Kettering (1) mendigo (1) menina (1) menina Meredith (1) meningite (1) menopausa (1) mensagem sobre envelhecer (1) mentira (1) mentiroso (1) Meredith (1) MET (1) metal (1) metástases (1) México (1) Michael Moore (2) Michel Temer (1) Michigan (1) micronutrientes (1) Microsoft (1) midia (2) mídia (2) Miguezim de Princesa (1) milho transgênico (1) milícia (2) militar (1) militares (3) militarismo (1) militarização (1) Millifera (1) minerais (1) minha vida sem celular (1) Ministro (1) Ministro do STF (1) Ministro do Supremo (1) ministro trapalhão (1) Miranda (1) Miriam Leitao (1) miséria (1) mito judeu (1) mitocondria (1) mitocondrial (1) mitos (1) mixologia (1) mobilidade (1) modelo (1) modelo famosa (1) Modelo Thaise Guedes (1) modus operandi (1) modus vivendi islâmico (1) molestador (1) monge (1) monocultura (1) monopolio (1) monoteísmo (1) monóxido de carbono (1) monoxímetro (1) Monsanto (1) moral (1) moralidade (1) morbidade (1) mordaca (1) mordomias (1) morrer (1) mortalidade (2) morte (20) morte encafálica (1) mortes (1) motel (1) motivacao (1) motivação (1) motorista alcoolizado (1) Mountazer AL-Zadi (1) movimento cívico (1) MP (4) MPF (1) muçulmano (1) muçulmanos (2) mudancas (1) mudar (1) mulher (7) Mulher Maravilha (1) mulheres (8) mulheres pobres (1) mundial (1) Mundo (3) mundo árabe (1) Muntadar al-Zaidi (2) Muntazer (1) musica (1) música (2) nacionalismo judeu (1) Naji Nahas (2) namorada (1) namorado (1) nanopartículas (2) Não ame pela... (1) Não ame por... (1) não comer carne (2) não compre produtos contabandeados (1) não compre produtos piratas (1) não-perdão (1) nariz (1) nascidos para o amor (1) natação (1) Natal (3) Natal sem crueldade (1) Natalie du Toit (1) natureza (13) nazifascista (1) nazismo (3) necessidades (1) negligência de juízes (1) negocios (1) Nelson Jobim (10) Nelson Jobim mentiu (1) nematócitos (1) Nenê (1) Nenê Hilário (1) neoliberal (1) neoliberalismo (3) nepotismo (1) nervos da coluna (1) nervosos (1) neurociência (1) neuronios (2) neurônios (1) neurotransmissores (1) nicotina (2) Noam Chomsky (1) nós-nós (1) nosso consumo de água (1) Nosso Lar (1) novas sexualidades (1) Novica Rebelde (1) núcleo caudado (1) Nunes (1) nutricionista (1) nutrientes (2) nuvens (1) O Aborto dos Outros (1) o beijo da gratidão (1) O cavaleiro dos cavaleiros (1) O homem e a mulher (1) O mito do judeu errante (1) o que sobe desce (1) OAB (3) OBerro (3) obesidade (2) obscenidade (1) Observatorio (3) oceano (1) ocidente (1) Ocidente X Islã (1) ocupação americana do Iraque (2) ocupação colonial (3) ódio (3) ódio aos imigrantes (1) ódio religioso (2) odores (1) OGerente (1) OIT (1) Old Tjikko (1) oleo (1) óleo de coco (1) óleo de coco aumenta o colesterol bom (1) óleo de coco diminui glicemia (1) óleo de coco extravirgem (1) óleo de palma (1) oleocantal (1) oleocanthal (1) olhos (3) olhos ressecados (1) oligarquia (3) OMC (2) Ômega 3 (1) omissão do estado (1) omissões da mídia (1) OMS (3) oncogenes (1) One Path (1) ONGs (1) ONU (21) Operação Anaconda (1) oportunidades (1) Opportunity (28) Opportunity Fund (2) opressores (1) oracao (2) oração (1) ordens (1) orégano (1) Orelhudo (6) orgânicos (1) organismo (1) Organizações Globo (2) Oriente (2) Oriente Médio (5) originalidade (1) Orixá (1) Orixá Oxalá (1) orla carioca (1) ortotanásia (1) os cabeças-de-planilha (1) Oscar Schimidt (1) Osho (1) ossatura (1) Otan (2) ouro (2) ouvir (3) Oxalá (1) Oxfam (1) oxidantes (1) oximoroso (1) oxitocina (1) p21Ras (1) padrão de vida (1) padres (1) padres pedófilos (1) padrões éticos (1) Palestina (35) Palestinos (21) paliativistas (2) palmeira juçara (1) panda (2) pão (3) pão com café (3) pão com manteiga (3) pão quentinho (3) Papa (7) Papa Bento XVI (1) Papa Wojtyla (1) papagaio (1) paraiso (1) paralisia cerebral (1) paraplegia (1) paraplegicos (1) parkinson (4) partidos corruptos (1) partidos políticos (1) passwords (1) pastor evangélico (1) Pastor Silas Malafaia (1) patético (2) patriotismo (1) Paul Casimir Marcinkus (1) Paula Rothman (1) Paulo Freire (1) Paulo Henrique Amorim (1) Paulo Lacerda (12) Paulo Skaf (1) Paz (7) PCD (18) PDS (1) PDT (1) peão (1) pecado (1) pecuária (1) pedofilia (4) pedofilia clerical (1) pedófilos (1) Pedro (1) Pedro Cubells (1) pele (1) peleguismo (1) peludinho (1) Pema Dorjee (1) pênis (1) pensamento (1) pensar (1) pense antes de comprar (1) pequenas faltas (1) Pequim (3) perfume (1) periculosidade dos celulares (1) perpetuação da pobreza (1) persona (1) personalidade (1) personalidade anti-social (1) personalidade antissocial (1) perucas (1) pesadelo nutricional (1) pescados (1) pessoa (2) pessoa com deficiência (3) pessoas (2) pessoas com deficiencia (14) pessoas com deficiência (5) pessoas deprimidas (1) pessoas maquiavélicas (1) pessoas más (1) pessoas materialistas (1) pessoas menos inteligentes (1) pessoas paraplégicas (1) PET (1) Petrobrás (2) petroleo (1) PF (8) pfaffia (1) pfaffia paniculata (1) PFL (7) phishing (1) PIB (1) PIB X FIB (1) picareta (1) picaretas (1) Picea abies (1) Pícea-europeia (1) PIG (14) Pinaceae (1) pináceas (1) Pinochet (1) pintinho (2) pintinhos (1) pior bar do sistema solar (1) pirâmide alimentar (1) pitbull (1) pituitária (1) planejamento (1) planejamento familiar (1) planejar (1) planeta (1) plantar árvore (1) plantas (1) plasticidade cerebral (1) playback (1) plim-plim (1) PMD (1) pobres (3) pobreza (4) poder (1) Poder Judiciário (1) policia (1) polícia federal (1) policiais (1) polifenóis (2) politeísmo (1) politica (1) politico (2) político decadente (1) políticos corruptos (1) poluicao (1) poluição (2) poluição ambiental (1) poluição eletromagnética (1) poluição tabágica (1) Poncho Pro (1) ponto de corte 16 (1) ponto de corte da CES-D (1) Ponto G (1) popularidade (3) Porta dos Fundos (1) pós-parto (1) postura (1) poupar (1) Povo (1) povo judeu (1) povo palestino (10) práticas antiéticas (1) prece (3) preconceito (6) PredictAD (1) presenteísmo (1) presépio (1) preservação da saúde (3) preservar a fauna (1) preservativo (1) preservativos (1) Presidenta (1) Presidenta Dilma (1) presos políticos (1) pressão arterial (1) prevencao (1) prevenção (3) prevenção de doenças (4) prevenção do câncer (3) prevenindo suicídios (1) prevenir o Alzheimer (1) primariedade (4) príncipe uspiano (1) prioridade (1) prisão por abortar (1) privataria tucana (1) privatização (2) privilégios (1) proatividade (1) problemas de aleitamento (1) problemas do materialismo (1) processamento (1) processos (1) procurar a felicidade (1) produtividade (2) produtos de origem animal (1) professor (1) professora (1) Professora Gabriela (1) professores (1) profeta (1) progesterona (1) projeção astral (1) promessas (1) Pronara (1) propaganda (2) prosódia (1) próstata (1) protecao (1) proteção (1) proteção natural (1) proteger o solo (1) próteses (1) protetores (1) protetores de animais (1) Protocolo de Kyoto (1) Protogenes Queiroz (4) Protógenes Queiroz (14) PSA (1) PSDB (26) Psicologia (2) Psicologia Social (1) psicopata (4) psicopatia (1) psicose maníaco-depressiva (1) Psicossomática (1) psicoterapia (2) PT (5) publicidade (1) pug (1) pular corda (1) pulmões (1) purificação de efluentes (1) Qana (1) QI (1) quadrilha (1) qualidade de morte (3) qualidade de vida (16) Quando e como foi inventado o povo judeu (1) quedas (1) queimadura (1) queimaduras (1) Quem inventou os judeus (1) quercus palmeri (1) quimica (1) química (1) química do cérebro (1) quimicas (1) raça negra (1) Rachel Beckwith (1) racismo (4) racista (1) racistas (3) radiações não-ionizantes (1) radicais (1) radicais livres (1) Radovan Karadzic (1) Rafah (1) raiva (1) raiz (1) Ramallah (4) Ramos (1) ranços conservadores (1) rapamycin (1) rastro religioso (1) Raul Lemesoff (1) Raul Seixas (1) realçador de sabor (1) receita (1) receptores (1) receptores glutâmicos (1) recessão (2) reciclagem (1) recicle (1) recicle seu lixo (1) reclamar (1) reconhecimento (1) Rede Globo (3) redes de transmissão de energia (1) redes sociais (1) reduzir a contaminação (1) reduzir o uso de medicamentos (1) referências universais (1) refugiados (1) regime (1) registros de morbidade (1) regras jornalísticas (1) Rei (2) Rei Abdallah I (1) relação custo–benefício na genética (1) relacionamento (1) relacionamentos (1) relações sociais (2) religiao (2) religião (6) religião cristã (1) religiosos (3) REM (1) remedios (1) remédios (1) remoção de sólidos (1) remoção dos resíduos (1) Renascer (1) renda (1) rendimento profissional (1) repressão à liberdade de expressão (1) repressão política (1) Resenha em 6 (1) resfriado (1) resgate (1) resiliencia (1) resiliência ecológica (1) resistência cultural (3) respeitador (1) respeito (1) responsabilidade social (2) resultado ético (1) retardar o início do Alzheimer (1) reunião espírita (1) reutilização (1) reutilize embalagens (1) revelar a realidade (1) Revista Veja (2) ReWalk (1) REX (1) RH (1) RH.com.br (1) RHD (2) Richard Falk (1) ricos (1) Rio de Janeiro (1) risco (1) risco de demência (1) risco de morte (1) riscos (2) riso (1) Rita Ribeiro (1) Robert (2) Roberto Carlos (1) Roberto Marinho (1) Robin (1) Rodrigo Martins (1) Ronaldo Caiado (1) ronco (1) Rosinha Garotinho (1) Roundup (1) Roundup-ready (1) rumos (1) Rússia (1) Ruth de Aquino (4) Sabbath (1) sabedoria (1) Sabra (1) Sabra e Shatila (1) SAC (1) saciedade (1) sacolas plásticas (2) sacrifícios impostos às pessoas (1) Sadham Hussein (1) sal (2) salários (2) salvamento (1) Salvatore Cacciola (3) sálvia (1) Samuel Possebon (1) Sanções (1) sangue (2) São Francisco de Assis (1) sapatada (2) sapatadas (1) sapatos (1) Saramago (2) sargento (1) satanás (1) Satiagraha (31) saudade (2) saude (10) saúde (16) saúde da mulher (3) saúde pública (2) Save the Children (1) SBG (2) SBPC (2) se beber não dirija (1) se dirigir não beba (1) sebo nas canelas (1) sedentarismo (2) segredo (1) segunda sem carne (1) seguranca (1) segurança (2) seis perguntas para um consumo consciente (1) seleção natural (1) sementes transgênicas (1) Senado (1) Senador (1) senha (1) senhas protegidas (1) senilidade (2) sensibilidade (1) senso crítico (1) senso de humor (1) sentimento (3) sentimentos (1) ser assertivo (1) ser feliz (1) ser saudável (1) Serapião (1) Serapião e Malhado (1) SERE (2) seres afetuosos (1) seres humanos que foram escravizados (1) seres inteligentes (1) Sérgio Rosa (1) serotonina (1) Serra (1) Servia (1) Sevem Suzuki (1) seviciada (2) sexo (3) sexo verde (1) sexual (1) sexualidade (1) Shlomo Sand (1) Shoah (2) Shulamit Aloni (1) sífilis (1) Silas Malafaia (1) silencio (1) Silvia (1) Silvia Rawicz (7) SIM (1) simplicidade (1) sinapses (3) sincero (1) síndrome de Burnout (1) síndrome de down (1) sintomas depressivos (1) sionismo (7) sionistas (4) Síria (1) sistema aeróbio (1) sistema anaeróbio (1) Sistema de Informações de Mortalidade (1) sistema imunológico (1) sistema nervoso central (1) situação difícil (1) soberania (1) soberania brasileira (2) sociais (2) sociedade (1) sociedade decadente (1) Sociedade Racionalista (12) Sociedade Vegetariana Brasileira (1) sociólogo (5) sociopata (1) sociopatia (1) socorristas (1) sódio (2) sofrimento (3) sofrimento dos animais (1) sofrimento psíquico (1) sol (2) soldados (1) soldados americanos (2) soldados americanos mortos (3) soldados americanos mortos no Iraque (1) solidão (1) som (1) Somaeah Hassan (1) sombra (1) sonegacao (1) sonho americano (1) sono (1) sons da natureza (1) sorte (1) Souza (2) Srebrenica (1) status (1) STE (1) STF (52) STJ (5) stress (2) submissão (1) suborno (4) substâncias químicas (1) suco de frutas (1) sufoco (1) suicídio (4) suicídio de soldados americanos (1) suja (1) sunitas (1) Super-Heróis (1) superstição (1) suplementos vitamínicos (1) Supremo Ministro (3) Supremo Presidente (2) SUS (2) Susan Andrews (2) sustentabilidade (9) SVB (2) syzygium aromaticum (1) T-Mobile (1) TAB (2) tabaco (5) tabagismo (8) tabela alimentar (1) TAC (1) Taleban (1) talebans (1) tamanho do hipocampo (1) Tânia Maria Elias Chain (1) tanque de guerra (1) tarefas macabras (1) tarifas (2) Tariq Ali (1) taxa de atrofia do hipocampo (1) TB (2) tchá (1) TCM (1) tecido vivo (1) técnicas infalíveis (1) técnicas infalíveis de como dar prazer a uma mulher (1) tecnologia (5) tecnologia do abraço (1) telefone celular (1) telefones ambulantes (1) telefonia móvel (5) telescopio (1) televisão (1) tempero (1) temperos (1) tempo (2) tendinite (1) tenossinovite (1) tensão (1) tensão no pescoço (1) tensão pré-menstrual (1) Tente outra vez (1) teoria da evolução (3) teoria das janelas partidas (1) Teoria dos Jogos (1) terapias (1) terapias personalizadas (1) terceira idade (14) ternura (2) Terra (1) Terra Santa (1) terror (2) terrorismo (10) terrorismo de estado (1) terrorista (2) terroristas (1) testes em animais (1) testículos (1) Thaise Guedes (1) The Future is Beautiful (1) The Gap (1) Thor (1) Tibete (1) tigres (1) timol (1) TMS (1) tobacco atlas (1) TOC (1) tocar (1) tolerância zero (1) tomilho (2) Tonho da Jumenta (1) Tony Ramos (2) Torá (1) Torah (1) Torres Gêmeas (1) tortura (14) torturador (1) torturadores (2) torturados (1) touro (2) Touro Brabo (1) TPI (3) TPM (1) trabalhadores (1) trabalho (2) trabalho doméstico (1) tradições jurídicas (1) Trafalgar Square (1) tragédia (1) transgênicos (1) transito (1) transmissao (2) transplantes (1) transtorno (1) transtorno afetivo bipolar (1) transtorno bipolar (3) transtorno de conduta (1) Transtorno Obsessivo-Compulsivo (1) transtornos alimentares (1) transtornos psiquiátricos (1) trapalhadas (1) trata sífilis (1) trauma (1) travestismo (1) tregua (1) TRF (2) Tribo da Polinésia (1) Tribuna do Advogado (1) Tribunal Penal Internacional (2) tributos (1) tricorder (1) trigo (3) Trissomia 21 (1) tristeza (1) trombo (1) TSE (1) tucanato (2) tucano (4) tucanos (8) tumor (5) tumor cerebral (1) tumor maligno (1) tumor primário (1) tumor secundário (1) tumor testicular (1) tumores (1) tumores benignos (1) TV Globo (3) Tzipi Livni (1) UE (3) Umbanda (1) umbrella-agreement (1) Uned (3) UNEP (1) união estável (3) unidades metabólicas (1) uniões homossexuais (1) universo (5) UNRWA (2) Uri Avnery (3) urinar sobre a queimadura (1) urso (2) usar vinagre na queimadura (1) utilidade publica (1) utilidade pública (3) Valerioduto (1) valores (2) valores de um cidadão (1) vandalismo (1) variante A4 do gene apoE (1) variante genética do apoE (1) vasco (1) Vaticano (7) vazio (1) veadinho (2) veganismo (1) vegetarianismo (10) vegetariano (2) vegetarianos (1) Veja (7) velhice (1) veneno (1) Venezuela (2) ventos secos (1) ver (1) verbo ouvir (1) verdugos (3) verduras (1) Verônica Serra (1) veteranos americanos (1) Via Láctea (1) Viagem Astral (9) vibrando pela sala (1) vício (1) vício do fumo (1) Victor Hugo (1) vida (5) vida após a morte (1) vida corporativa (1) vida feliz (1) vida longa (2) vida mais plena (1) vida saudável (2) video (43) vídeo (18) videogame (1) Vietnã (1) vinho (3) violência (6) violência contra as mulheres (1) violência de gênero (1) vira lata (2) virtude (1) vírus (1) vista-se (5) visual (1) vitalidade (1) vitamina (3) vitamina D (1) vitamina E (1) vitaminas (2) Vitor Teixeira (1) Vivências Fora do Corpo (7) vocabulário das mãos (1) vocabulário gestual das mãos (1) volitação (1) Voltaire (1) voluntariado (1) voz (3) vulnerabilidade (1) vulnerabilidade social (1) Wagner Borges (1) Wálter Maierovitch (1) Walter Willett (1) Washington (1) Waterbird (1) Weiji (1) Weis (1) Why we fight (1) Will Saunders (1) William Cousins (1) William Klein (1) Wojtyla (1) WWF (1) xenofobia (2) xiitas (1) Yassin (1) Zahar (7) Zeca Pagodinho (1) zooterapia (1)